Em América , Lima , Perú , Viagens 0 comentários

Lima é uma cidade surpreendente. Poucas imagens nós temos à memória quando pensamos na capital peruana. Pois vamos construí-la para descobrir esse mar de diversidade. Mesmo com clima desértico, tem parques por todos os lados. A prefeitura cuida das plantas, sempre preservando um paisagismo lindíssimo.

Lima Peru

Clima

Lima é contraditória. Nublada 24h por dia o ano inteiro, mas não chove nunca. No máximo, orvalho. Tanto que as casas não tem telhados, apenas lajes.

Apesar de não chover, a umidade relativa do ar está sempre ao redor dos 90%, podendo chegar até 100% em determinadas épocas do ano.

Está quase no nível do mar e quase na mesma latitude da cidade de Salvador (Bahia), mas as correntes do pacífico trazem o ar frio do ártico, esfriam o clima no inverno e as temperaturas despencam. No inverno chega até 12º, mas com a alta umidade a sensação chega próximo a 0º. No versão, a máxima é 29º.

Bairros

Lima é uma cidade que muda de acordo com o bairro em que você está. Os bairros, na realidade, funcionam como distritos da capital, já que até prefeituras próprias tem. Os bairros mais desenvolvidos, para não dizer ‘nobres’, são:

  • Surco
  • Miraflores
  • San Isidro
  • San Borja
  • Surquillo

Nestes bairros, em vários momentos você se sentirá em um país desenvolvido, europeu ou norte americano. As ruas e casas são lindas, o comércio bastante atrativo, mas fique de olho, ainda assim o Perú é um país latinoamericano, com todas as suas qualidade e defeitos.

Roubos & Trapaças

Em Lima é importante sempre ficar atento. Embora a violência nesses bairros não seja nada se comparadas ao Brasil, é bom sempre ficar atento porque os furtos por lá são infinitamente mais comuns que no Brasil. A taxa de homicídios do Perú gira em torno de 5 para cada 100 mil habitantes. No Brasil, fica em torno de 26, sendo que várias capitais tem taxas alarmantes como 50 ou 60 homicídios para cada 100 mil habitantes. Ou seja, a violência não é tão comum, mas os furtos sim. SEMPRE tenha cuidado com a bolsa, carteira, celular, tablet e câmera fotográfica.

Além dos furtos ainda tem a desonestidade de quem está sempre tentando tirar vantagem de alguma forma. É absolutamente comum qualquer prestador de serviço tentar tirar mais uma grana de você. Produtos vendidos com preços bem maiores do que a realidade, taxistas cobrando mais do que o acordado, vendedor dando troco errado. É bom sempre ter um pé atrás.

Acesso

Para chegar a Lima, o ideal é chegar pelo Aeroporto Internacional Jorge Chávez, que fica em Callao, bastante distante do centro de Lima. Lá, o ideal é pegar um táxi, que deve dar em torno de 40 a 50 soles, cerca de 30 a 35 reais. A nossa corrida de taxi foi acordada em 40 soles e no final o taxista inventou que tinha cobrado 45. Nunca dê a mais que o acordado.

História

É possível ver em alguns pontos da cidade, ruinas da época dos Incas, da colonização espanhola. Vários prédios históricos estão situados no centro da cidade, na Plaza de Armas. Lá, você verá a Catedral, Prédios do Governo, do Jornal El Comércio, Monumentos de Guerra,…

Perto de Lima, você pode visitar Pachacamac, um sítio arqueológico que já foi um centro religioso e administrativo do Império Inca. Uma visita inesquecível pelo passado.

Gastronomia

Tida como a segunda melhor gastronomia do mundo, perdendo apenas para a francesa, a gastronomia peruana é de fato um atrativo e tanto para quem visita o Peru. O tradicional Ceviche não pode deixar de ser consumido na cevicheria de sua preferência.

A culinária peruana é conhecida também pelos temperos um tanto apimentados. Portanto, se você não gosta tando de pimenta (eu por exemplo) peça sempre sem qualquer pimenta. Sempre virá um pouco apimentado. Mas apesar de não gostar de pimenta, reconheço o valor da culinária local. É possível comer de tudo, com os pratos mais bonitos e saborosos e não pagar nada caro.

Compras

Comprar em Lima é um dos roteiros favoritos de muita gente que visita o nosso vizinho. Os preços por lá são realmente muito atrativos. Bem mais baratos que na Argentina, no Perú é possível encontrar várias grifes internacionais por preços extremamente baixos. Isso porque várias fábricas de exportação ficam no Perú e na Bolívia. Além, claro, da moeda ser desvalorizada. Assim, você ganha duas vezes no preço.

As épocas ideais de compra são julho/agosto (fim das estações outono-inverno) e março/abril (fim do verão). Nessas épocas, várias lojas fazem liquidação e o que já era barato fica quase de graça. Vi várias promoções de 50%+20% e de 50%+30 nas lojas Saga Falabella e Ripley. Cheguei até a comprar blusas do Barcelona oficiais por 12 soles, o equivalente a 7 reais, cada uma, na Saga Falabella. Naturalmente nem tudo fica tão barato assim, mas é possível encontrar desses casos em lojas grandes também.

A Saga Falabella e a Ripley são lojas chilenas similares à C&A ou Riachuello. Como no Perú existem pouquíssimas marcas nacionais, o comum por lá é vender marcas de grife internacionais como Tommy Hilfiger, Chanel, Guess, Lacoste, Benetton, Polo Ralph Lauren, Aéropostale, Abercrombie & Fitch e daí por diante. Roupas, perfumes, relógios, tudo de marca, originais e muito, muito baratos.

Ainda assim é possível comprar mais barato ainda em centros comerciais mais populares. Nesses locais, os riscos de roubo são maiores mas os preços ainda muito, muito menores. Em Polvos Rosados (recomendo), Polvos Azules (não recomendo) e Gamarra (o mais barato de todos mas não recomendo) é possível encontrar de tudo.

Já na loja Quinta, você encontra roupas de grife que não passaram no controle de qualidade das marcas. Detalhes como etiqueta, forma ou tamanho são o suficiente para essas peças não irem parar nas lojas do mundo inteiro e irem para a Quinta. As roupas lá não têm etiquetas porque os fabricantes não permitem, mas tem preços extremamente inferiores a qualquer outro lugar. Alguns não são originais, mas a maioria é original e tem praticamente a mesma qualidade das vendidas nas lojas.

Ao lado da Quinta tem uma loja de eletrônicos chamada Hiraoka. Eletrônicos em geral não são tão baratos assim no Peru, mas procurando na Hiraoka você encontrará vários aparelhos que valem bastante a pena comprar. Panelas arrozeiras, chapinhas para cabelo, Babyliss e eletrodomésticos são alguns dos que mais vale a pena. Já celulares e câmeras fotográficas são mais baratas que no Brasil, mas também não tanto.

Embora eu tenha comprado o meu iPad na loja oficial da Apple em uma promoção bem mais barato que era vendido no Brasil na época, não é tão fácil encontrar produtos da Apple baratos.

Transporte público

Em Lima, não é recomendado utilizar o sistema de transporte público. Os metrôs e ônibus são absolutamente sucateados. Os táxis são o pulo do gato por lá. Você atravessa inteira com 3 a 5 soles, cerca de 2 a 3 reais. Na sua maioria, são táxis clandestinos. Carros bem antigos em que os donos pegam e rodam pela cidade. Nesses táxis tem o risco dele lhe cobrar mais que foi acordado (não tem taxímetro) ou até de um roubo de fato. Embora existam esses riscos, advertidos, nós utilizamos várias vezes e nunca tivemos qualquer problema.

Bem mais caros, embora os preço ainda não se compare com o do Brasil, você pode pegar os táxis credenciados. Com cerca de 20 soles (14 reais) você roda bastante e com segurança.

Por Marlio Esmeraldo   @   30 agosto 2013 0 comentários
Tags : , , , , , , ,

0 Comentários

Comente

Usix designed by Webdesign In conjunction with Free MMORPG Games , Best SUV , Fat Burning Furnace.